sexta-feira, 10 de junho de 2011

Marginal Pinheiros concentra 22% dos escritórios “premium” em São Paulo


Fonte: binswangerbrazil.com

A marginal Pinheiros é o local com o maior número de escritórios de alto padrão em São Paulo, de acordo com estudo da consultoria Binswanger Brazil.

A região abriga 22% dos imóveis comerciais “premium” na cidade. A avenida Brigadeiro Faria Lima aparece em seguida, com 15%.

“A tendência é esse mercado ficar mais concentrado na marginal, que é hoje o maior canteiro de obras de São Paulo”, diz Melissa Spinelli, consultora da companhia.

Os escritórios de alto padrão são os das classes A e AA, com área útil mínima de 500 metros quadrados por andar, alta eficiência dos elevadores, acabamentos de qualidade superior, entre outras características.

A região da marginal Pinheiros entre as pontes Transamérica e Morumbi é a que reúne mais possibilidades para a construção de novos empreendimentos, segundo Danilo Camargo, gerente da BNCORP, joint venture entre a construtora Bueno Netto e o Bank of America Merrill Lynch e MaxCap.

“Há terrenos com valores adequados e o zoneamento permite edifícios mais altos”, diz Camargo.

Os bairros da Barra Funda e da Vila Olímpia também devem receber uma quantidade maior de escritórios de luxo nos próximos anos, segundo a consultoria imobiliária Colliers International Brasil e a Odebrecht.

“A locomoção urbana dita as tendências de crescimento e esses são os polos mais promissores”, diz o presidente da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Paul Altit.

Sem revitalização, centro é líder de unidades classe C
O centro de São Paulo, que era ocupado por escritórios “premium” até a década de 1960, hoje concentra 57% das unidades para a classe C, segundo a consultoria imobiliária Jones Lang LaSalle.

A ausência de ar-condicionado central é a principal característica da categoria, que representa 38% dos escritórios da cidade.

“Em algum momento o centro será revitalizado. É uma tendência das grandes metrópoles”, diz o presidente Odebrecht Realizações Imobiliárias, Paul Altit.

Para o gerente da BNCORP Danilo Camargo, a renovação da área não ocorrerá nos próximos cinco anos.

“Não há atratividade para reformar prédios no centro, pois o valor de locação é muito baixo”, diz Camargo.

Outra opção utilizada por empresas é o aluguel de unidades em prédios menores, que não sofrem restrições urbanísticas.

“São os chamados escritórios de bairro, que têm crescido em importância devido aos problemas de mobilidade”, afirma Camargo.

Entre em contato agora mesmo e conheça as grandes oportunidades no mercado imobiliário que temos disponíveis nesta região.

Olimpio Oliveira
(11) 3614-7607
(11) 9536-4198