quarta-feira, 29 de junho de 2011

Como deixar o ambiente mais quente e aconchegante no inverno


Fonte: Paran@Shop

Decorar um ambiente é uma arte. Requer conhecimento técnico, senso estético e muita sensibilidade. Mas, sobretudo, quem decora deve ser fiel aos seus gostos, seguir a sua intuição e buscar a própria essência. Segundo a professora do Curso Técnico em Design de Interiores no CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões), designer Anna Paula Gomes, mobiliar uma casa não é difícil, mas criar um ambiente é um pouco mais trabalhoso. “Deixar um ambiente mais cálido, confortável e relaxante nos períodos de frio não significa encher a casa com as últimas tendências vistas em revistas ou em páginas da web mas, sim, equilibrar as escolhas e priorizar a luz e a cor”, explica.

Ao compor um espaço residencial, ela afirma que o resultado deve ser elegante, confortável, funcional, iluminado e, principalmente, harmonioso. As baixas temperaturas, por si só, pedem recolhimento. Para isso Anna destaca que é ideal o uso de madeira natural e piso laminado. “Isso vai criar uma atmosfera acolhedora nas áreas de estar íntimo, como quartos, living ou canto de leitura”.
Para dar ênfase aos ambientes a especialista recomenda a escolha de tons fechados e escuros, que causam uma sensação de conforto térmico no outono e no inverno. As cores marcantes como verde, tijolo, mostarda, ameixa e azul são ótimas alternativas para causar um efeito mais quente no espaço e deixar a casa mais viva nessas estações. “Uma estratégia também é fazer um mix de texturas na composição. Por exemplo, uma manta e umas almofadas coloridas ‘aquecem’ o sofá e a poltrona", afirma.

De acordo com a especialista o fator ‘cálido’ se dá através do equilíbrio entre o conforto e o estilo que o enriquece. “As mantas de microfibra, revestimentos têxteis em veludo e chenille, tapetes com porcentagem de algodão, nylon ou lã, e os tecidos em linho para as cortinas tendem a deixar o espaço mais aconchegante para esta época”, ressalta.

Para os quartos ela recomenda o uso de tapetes de lã ao lado da cama e lençóis térmicos. “A nova gama de papéis de parede e a variedade nos tecidos para as cortinas também espantam a frieza e esquentam o espaço. Uma ótima opção são as cortinas duplas, em voal ou organza, que deixam penetrar a luz e proporcionam frescor que, combinadas e sobrepostas por tecidos opacos, dão um caráter mais íntimo e quente ao ambiente”.

No inverno é natural o instinto de fechar todas as aberturas da casa para sentir mais aconchego. Por isso Anna aconselha a consulta a um bom profissional, que irá dispor o mobiliário levando em conta a importância da ergonomia e da ventilação cruzada para evitar sobrecarregar o ambiente com móveis, acessórios e objetos.

A especialista explica que existe uma série de opções no mercado que permitem adequar termicamente os ambientes, desde o aquecimento para pisos, através de calefação por água ou eletricidade, climatizadores para ambientes ou sistemas de ar central e vidros duplos nas esquadrias. Atualmente é possível adequar até mesmo as lareiras, antes restritas à obra e hoje com as diversas opções a gás perfeitamente adaptadas aos espaços internos. “Uma alternativa barata para montar um cenário aconchegante e proporcionar a sensação de acolhimento e calor é criar belos arranjos com velas e dispor pela sala de estar ou lavabos”, finaliza.

O CEPDAP oferece um curso de Técnico em Design de Interiores que prepara o profissional para desenvolver projetos de interiores e de decoração exclusivos, de acordo com a necessidade de cada um e com preocupação ecológica. Mais informações pelo site http://www.cepdap.com.br , pelo telefone (41) 3029-4044 e também na fanpage http://www.facebook.com/cepdap.profissoesinovadoras