domingo, 28 de fevereiro de 2010

Oferta de imóveis para baixa renda cresce 350%

Fonte: Jornal do Comércio / RS citando Agência Estado

Os lançamentos de imóveis para a baixa renda dispararam na Região Metropolitana de São Paulo. De 2005 a 2009, a oferta mais do que triplicou. O crescimento foi de 350%, segundo dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp). Já o número de lançamentos para quem tem altíssimo poder aquisitivo e pode pagar a partir de R$ 2 milhões por uma casa ou apartamento tem encolhido. Caiu de 265 unidades em 2005 para 113 no ano passado. De 2008 para 2009, a queda foi ainda maior, com uma diferença de 246 unidades de um ano para outro.
Ainda não falta habitação para quem tem milhões de reais para gastar, mas a queda na procura fez com que as construtoras desacelerassem o ritmo de projetos para a classe A e se voltassem para os imóveis de dois dormitórios. O programa federal Minha Casa, Minha Vida, lançado há quase um ano, foi um dos estímulos à habitação popular, segundo Luiz Paulo Pompéia, presidente da Embraesp. O projeto prevê a entrega de 1 milhão de moradias para a baixa renda.

Quando o plano foi apresentado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nem se cogitava um prazo para a meta ser cumprida. Mas a adesão das construtoras foi acima do esperado, ainda que tenha esbarrado na falta de pessoal na Caixa Econômica Federal, agente financiador do programa. Agora, segundo a direção da Caixa e alguns representantes das construtoras e incorporadoras, a meta de Lula deve ser batida antes do fim do ano.

A execução antecipada do programa e o bônus eleitoral para o partido governista fizeram com que Lula anunciasse, na última sexta-feira, durante visita a El Salvador, que vai incluir a construção de mais 1 milhão de casas na segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), previsto para ser apresentado em março. Além do Minha Casa, o aumento de linhas de crédito para as construtoras e os mutuários, especialmente por parte dos bancos públicos, como Caixa e Banco do Brasil, motivou o setor imobiliário a se voltar também para a baixa renda. Em 2003, os recursos da caderneta de poupança financiaram 30 mil contratos imobiliários. No ano passado, foram 300 mil.

Em 2010, diz o economista-chefe do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi), Celso Petrucci, a concorrência será ainda maior por causa do interesse dos bancos privados em ganhar espaço num setor em crescimento. Com isso, o mutuário poderá se beneficiar de juros e condições contratuais melhores. As construtoras que aderiram logo de início ao segmento de baixa renda já faturam alto. A Gafisa encerrou 2009 com vendas contratadas de R$ 3,248 bilhões - R$ 1,361 bilhão veio de contratos assinados com a Tenda, braço popular da empresa. O presidente da Gafisa, Wilson Amaral, acredita que neste ano a participação da Tenda chegará a 45%, com até 80% dos negócios vindos do Minha Casa.

Para calcular o desempenho nos dois segmentos de renda, Pompéia definiu alguns critérios. Primeiro, levou em consideração para os imóveis populares o teto de R$ 130 mil, valor máximo das residências incluídas no Minha Casa. Depois, transformou a cifra em salários mínimos, chegando a 280 salários. Ele usou o período entre abril (mês de início do programa ) e dezembro para medir o número de lançamentos.

No caso dos imóveis de luxo, Pompéia fixou o preço de R$ 2 milhões. "Depois de tantos lançamentos nos últimos anos, a demanda pelo luxo está quase totalmente atendida. Em 2007 e 2008, a quantidade de lançamentos foi absurdamente grande, uma verdadeira aberração em relação à necessidade para o dois dormitórios", avalia. Pompeia explica que a produção de imóveis para a baixa renda foi tímida entre 2006 e 2008, "justamente para a fatia que apresenta maior demanda". O presidente do Secovi, João Crestana, acredita que haja muita oportunidade para crescer com os projetos do Minha Casa. Segundo ele, em São Paulo apenas 26% da meta de moradias do Minha Casa para quem ganha até três salários mínimos foi atingida. Para a faixa de seis a dez mínimos, chegou-se a 34% da meta de oferta de moradia do programa habitacional do governo federal. "Há algo errado. O valor do empreendimento não pode ser o mesmo no País todo. Em São Paulo os terrenos são mais caros", diz.

Pompéia tem uma opinião diferente: "Infelizmente, em alguns casos a indústria imobiliária se aproveita do teto de R$ 130 mil do Minha Casa para quem ganha até 10 mínimos e não oferece empreendimentos para as faixas mais baixas, em especial a de até três mínimos". Para Crestana, a faixa de zero a três mínimos de renda deve ser atendida também pelo poder público, seja por meio de crédito tributário ou terreno para as construtoras.

OBSERVAÇÕES
Não perca a grande oportunidade de fazer parte do plano Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal. Esta é a grande chance que você tem de sair do aluguel e realizar o sonho de ter a sua casa própria.

Entre em contato comigo e obtenha maiores informações.

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Investir ou não em imóveis, eis a questão


Todo investimento pode ser bom ou ruim. Tudo depende de como, onde e com quem aplicar.
Por: Feliciano Giachetta

20/02/09 - Mais um ano começa e a dúvida ainda persiste. Investir ou não investir em imóveis? Alguns especialistas insistem em dizer que não é um bom negócio. Já outros garantem que é uma excelente oportunidade. E a polêmica continua.

Afinal é ou não é vantajoso? A resposta deve caber a você, assim como a decisão. O que fazer ou deixar de fazer com seus recursos financeiros é decisão que compete a você. E se chegar à conclusão de que realmente quer investir no mercado imobiliário, saiba que fez uma excelente escolha.

Mas, como saber se esse investimento vai gerar lucros? Futurologia? Vidência? Bola de Cristal? Não! Simplesmente, analise e estude o mercado. Da mesma forma que é possível projetar o crescimento do País de 3,2% ou 4%, por meio de estudos econômicos, também é viável avaliar as vantagens e desvantagens de investir no mercado de imóveis.

Evidentemente, todo investimento pode ser bom ou ruim. Tudo depende de como, onde e com quem aplicar. Para ilustrar o que estou dizendo, vamos relembrar o caso Madoff. Dezenas de investidores perderam somas vultosas, bancos quebraram, pessoas que apostavam na bolsa perderam muito dinheiro, entre outros prejuízos. Tudo isso mostra que, independente da área do investimento, se a pessoa não souber "tocar o negócio" pode perder muito dinheiro, inclusive em imóveis.

Recentemente, tive acesso ao caso de um cidadão que investiu incorretamente seus recursos em imóveis e saiu dizendo que esse é um mau negócio. Para dizer isso é necessário refletir, pois existem casos de investidores que hoje agradecem aos consultores que os orientaram a aplicar seus recursos em imóveis, pois, como consequência, seu capital e patrimônio cresceram, enquanto outros perderam muito dinheiro em investimentos paralelos.

Outra história que destaca o mercado imobiliário como um grande filão para investir é a do mega investidor Sam Zell. Nos últimos meses o empresário realizou um grande investimento no setor de imóveis no Brasil.

Agora, se mesmo assim você ainda tem dúvida se deve investir ou não nesse setor, pense o seguinte. Se no passado o seu avô ou o seu pai tivessem deixado um terreninho para você na Avenida Paulista, ou um imóvel na Rua 25 de Março ou construído uma vila de casas após chegarem da Europa e colocassem tudo isso em suas mãos, você diria que foi um bom investimento? Será que isso responde às suas dúvidas relacionadas a investimentos no mercado imobiliário?

É necessário saber investir. Procure orientação para isso. Existem inúmeros consultores e especialistas no setor de imóveis dispostos a ajudar nesta decisão. Eles podem significar a diferença entre investir bem ou não.

Imóvel para investimento tem de reunir características que proporcionem retorno financeiro. Por isso, antes de decidir analise e tome cuidado para não comprar unidades em um só empreendimento. Avalie o número de dormitórios, verifique se a localização é boa para venda ou locação, se a região possui boa liquidez e boa infraestrutura urbana (serviços, comércio, transportes, escolas, bancos, etc). Não se compra imóvel para investimento pensando em casa ou apartamento para moradia. Se você gosta de uma bela cobertura para morar, não compre uma como investimento para locação, por exemplo. Se você gosta de andar alto para morar, o critério não é o mesmo se está pensando em comprar para alugar. Os andares mais baixos são os mais baratos e o valor de locação deles é igual ao do andar mais alto. Se quiser comprar algum imóvel para vender no médio prazo, procure um mais em conta e que tenha melhor velocidade de vendas.

Em resumo, saiba que imóvel representa segurança, tranquilidade para o futuro e solidez de investimento. Geralmente, casas e apartamentos valorizam-se a cada ano que passa. Você que é proprietário, faça uma conta. Lembra-se de quanto pagou por seu imóvel? Compare com o que ele vale hoje. Percebeu o lucro? Pergunte para alguém que adquiriu um bem há alguns anos: quanto ele pagou e quanto vale atualmente. Se o cálculo for feito, o resultado vai indicar uma grande valorização. Isso sem contar a renda extra obtida quando o proprietário aluga seu imóvel. É difícil acreditar que ainda existam pessoas que não acreditam no investimento em imóveis. Precisamos nos basear em fatos e não em casos isolados. Bom investimento!

OBSERVAÇÕES

Eu, como Consultor Imobiliário, especalizado em empreendimentos dedicados a que deseja investir no mercado imobiliário, posso ajudá-lo a definir o empreendimento que se encaixa melhor no seu perfil de investimento.

Eu tenho em meu portfólio empreendimentos em várias regiões de São Paulo, inclusive Baixada Santista, Grande ABC e Interior, e em diversas fases: na planta, em construção ou pronto.

Entre em contato comigo que eu tenho certeza que terei uma boa oportunidade de negócio para te oferecer.

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

Bancos ampliam prazo de financiamento para quem tem mais idade

Fonte: Destak Jornal

Com as novas regras do seguro, bancos ampliam limite do financiamento imobiliário

Com as novas regras de seguro imobiliário, que entraram em vigor na quinta-feira passada, os bancos ampliaram o prazo máximo de financiamento para quem tem mais idade na compra da casa própria.

No Bradesco e no Itaú Unibanco, o prazo máximo do empréstimo habitacional era de 75 anos (soma da idade do mutuário com o prazo de financiamento). Agora, esse prazo subiu para 80 anos no Bradesco e 80 anos e seis meses no Itaú Unibanco.

Antes, um mutuário com 51 anos, por exemplo, só conseguia financiar um imóvel por, no máximo, 24 anos nos dois bancos. Agora, o limite é de 29 anos e seis meses no Itaú Unibanco e 29 anos no Bradesco.

Na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil, o prazo aumentou de 80 anos para 80 anos e seis meses.

Mesmo com a ampliação da soma, o tempo de financiamento não pode ultrapassar 30 anos. Por isso, pessoas com 45 anos, por exemplo, não serão beneficiadas pela mudança. No caso delas, o tempo de financiamento permanece igual, apesar de a soma da idade com o prazo máximo resultar em 75 anos.

Mudanças

A mudança nos prazos ocorreu porque as seguradoras não podem mais negar cobertura quando a soma do tempo do empréstimo e da idade do mutuário for inferior a 80 anos e seis meses. Além disso, agora é obrigatório o contrato de seguro ter o mesmo prazo de vigência do financiamento.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Disputa por imóvel comercial crescerá em grandes centros


Por Cynara Escobar

SÃO PAULO - A falta de espaços para a construção de novas torres de escritórios de alto padrão em São Paulo e no Rio de Janeiro promete um 2010 concorrido para a busca de imóveis comerciais nos dois maiores centros comerciais do País. É o que apontam as consultorias CB Richard Ellis e Colliers International. De olho neste vácuo, negócios de compra e venda de empreendimentos já existentes ou em construção se aquecem, assim como os projetos de empreendimentos comerciais de pequeno porte, que agregam conjuntos e salas comerciais.

Em São Paulo, a previsão de entrega de empreendimentos comerciais de pequeno porte, que agregam conjuntos e salas comerciais, está entre 110 mil e 140 mil metros quadrados de empreendimentos, apontam as consultorias. "Há conjuntos pequenos a serem entregues, mais de 50% do total previsto para o ano, que não atendem empresas de médio e grande e porte. Essas empresas continuarão tendo dificuldade em encontrar imóveis", diz André Strumpf, gerente de escritórios da Colliers International.

A CB Richard Ellis estima que neste ano, em São Paulo, a entrega seja de 110 mil m², em média, ou inferior, o que significa 30% menos que em 2009. "O boom de lançamentos, anunciados nos últimos dois anos, deve ficar prontos em 2012 e 2013", prevê Adriano Sartori, diretor da área de locação da CB Richard Ellis.

Este cenário aquece as negociações de compra e venda de edifícios prontos ou já lançados. De acordo com dados da CBRE, existem hoje na cidade de São Paulo 11,4 milhões m² de escritórios, do médio ao alto padrão (de salas comerciais e consultórios aos sofisticados imóveis triple A).

Negócios como a venda do edifício onde fica o Banco Real da Avenida Paulista, em São Paulo, confirmado pelo grupo Santander, despontam em um mercado carente de novos espaços. Localizado em uma região em que o metro quadrado de um terreno pode custar de R$ 12 mil a R$ 15 mil, a venda do imóvel é um negócio milionário: são mais de 7 mil metros quadrados de terreno, com 36.523 metros quadrados de área útil e 71.390 metros quadrados de área construída. Outras negociações fechadas no final do ano passado foram a venda da segunda torre do Ventura Corporate Towers, pela Camargo Correa Desenvolvimento Imobiliário (CCDI) para a BTS Participações e Investimentos, no Rio de Janeiro e, em São Paulo, a aquisição do edifício Torre Nações Unidas, em São Paulo, por R$ 148,5 milhões, feita pela BR Properties, empresa da GP Investments que comercializa, administra e aluga propriedades comerciais, e de um projeto da Brookfield, ainda em construção, em uma das áreas mais cobiçadas pelo segmento, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, também em São Paulo.

"Em 2009, o mercado de venda foi muito forte, até superior ao ano anterior, por que a crise favoreceu este mercado. A rentabilidade chegou a 11%, 12%; atualmente, os royalties estão entre 10 e 11%", comentou o diretor da CBRE.

Segundo ele, a tipologia dos imóveis foi ampla e as transações foram favorecidas por conta da flexibilidade dos proprietários. "Nós vendemos de tudo: prédios prontos, vazios, alugados, em projeto, em construção. Vários investidores, como fundos de pensão, fizeram captações e entraram com o bolso cheio e aproveitaram a flexibilidade de alguns proprietários", declarou ele.

VACÂNCIA

As estimativas dão conta que em 2009, a cidade de São Paulo tenha registrado incremento entre 160 e 172 mil m² de novas áreas de escritórios, com a entrega de cinco empreendimentos, tais como as torres International Plaza II, no Itaim, e o do edifício-sede do Grupo Santander, na Vila Olímpia. "O mercado cresceu 50 mil m² e absorveu 49 mil m². A absorção líquida positiva mostra que o mercado absorveu mais espaços do que entregou", analisa o diretor da CBRE.

A taxa de vacância subiu de 4,6% para 5,3% no período, refletindo uma elevação na disponibilidade de imóveis. A estimativa de estoque de vacância no fim de 2009 atingiu 1,4 milhão de m². "Uma variação de 5% a 11% nas taxas de vacância é saudável. Nesse intervalo, há um equilíbrio na negociação de aluguéis entre locatário e proprietário", explica André Strumpf, para quem o mercado voltou a ficar mais equilibrado no segundo semestre. "Hoje você já sente uma prévia de 2010, que será bom, mas continuará com poucas ofertas", diz.

No Rio de Janeiro, a previsão é de que a taxa de vacância tenha encerrado 2009 em 3,1%, com absorção líquida positiva em torno de 99 mil m². Até setembro, as pesquisas feitas na cidade apontavam uma queda vertiginosa na vacância por espaços corporativos de alto padrão. "Há uma dificuldade geográfica na cidade, que concentra as áreas comerciais no centro e na zona sul, que não tem mais áreas para novos espaços", analisa Adriano Sartori.

A falta de espaço para construir novos empreendimentos de alto padrão promete um 2010 concorrido para a busca de imóveis comerciais nos dois maiores centros comerciais do País. É o que apontam as consultorias CB Richard Ellis e Colliers International.

Este ano, apenas em São Paulo, estima-se que sejam entregues 110 mil metros quadrados, 30% menos que em 2009. "O boom de lançamentos, anunciado nos últimos dois anos, só deve ficar pronto em 2012 e 2013", prevê Adriano Sartori, diretor da CBRE.

OBSERVAÇÕES
Não perca a grande oportundiade de investir em imóveis comerciais. Eu tenho em meu portfólio diversas opções de empreendimentos que estão em fase de lançamento, contrução ou prontos e que vão de encontro com a necessidade do mercado.

Entre em contato comigo para que eu possa lhe apresentar um empreendimento que esteja de acordo com a sua necessidade de investimento.

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

sábado, 20 de fevereiro de 2010

O sossego (ainda bem) acabou


Após décadas de letargia, Santos deixa para trás a aura de cidade de aposentados e pode ganhar quase 60 000 empregos com o impulso de uma nova expansão do porto e os investimentos no pré-sal.


Por André Faust

Apesar de seu movimentado porto, o principal do país, a cidade paulista de Santos atravessou as últimas décadas cultivando uma imagem de destino pacato. Praias com o que é considerado o maior jardim de orla marítima do mundo, velhos bondinhos elétricos e um centro histórico de notável riqueza arquitetônica compõem sua paisagem. A grande presença de turistas e moradores da chamada terceira idade rendeu-lhe a reputação de cidade aprazível para aposentados. A face indesejável dessa tranquilidade era uma letargia econômica que fez Santos perder posições no ranking dos maiores centros urbanos do estado de São Paulo - de segunda maior cidade há 60 anos, hoje disputa o décimo lugar. Durante boa parte da década de 90, o desemprego atingiu 20% dos santistas. Entre 1991 e 1996, a população chegou a diminuir 5%, e depois permaneceu estagnada por vários anos.

Mas esse é um quadro econômico que vem mudando e, com isso, transformando o dia a dia da cidade. Em vários pontos de Santos, ouve-se agora o barulho de máquinas e operários trabalhando em obras que começam a tomar forma. Nas fachadas de edifícios ainda em fase de construção, cartazes anunciam a chegada de empresas dos mais diversos ramos, como o atacadista Makro, a construtora Rossi, uma revenda de automóveis Land Rover, hotéis Ibis e a churrascaria Fogo de Chão. A atração de empresas de fora e a ebulição dos negócios no setor imobiliário são o início de uma corrida para aproveitar as oportunidades abertas com a retomada do crescimento em Santos. O impulso vem de uma nova fase de expansão do porto e da escolha da cidade como sede da unidade de operações da Petrobras no pré-sal. Juntos, os dois empreendimentos deverão gerar quase 60 000 novos empregos ao longo da próxima década e consolidar a virada que a cidade vem tentando dar há tempos. "Santos vive hoje o melhor cenário de seus últimos 50 anos", diz o prefeito João Paulo Papa.

A revitalização do antigo centro precedeu a retomada da economia. Aos poucos, são apagados os traços de violência e pobreza que marcaram os anos de letargia. Quem caminha pelo centro hoje vê edifícios históricos, como a Bolsa Oficial do Café, que viveu seu auge nos anos 20 do século passado, e o Palácio José Bonifácio, sede da prefeitura e da Câmara Municipal, reformados e bem conservados. Construções modernas já dividem espaço com os prédios centenários. É no centro, num ponto próximo ao cais, que a Petrobras, construirá sua sede regional, um complexo de três torres com mais de 15 pavimentos. Bares e restaurantes recém-inaugurados também dão vida nova ao bairro. Estima-se que, somente nos últimos cinco anos, mais de 1 200 estabelecimentos comerciais tenham aberto portas na região. A leva que agora chega inclui lojas, shopping centers, escritórios e apartamentos para abrigar as famílias de novos executivos e profissionais que a cidade deve receber.

O mercado imobiliário é o primeiro a refletir a esperada onda de desenvolvimento. Em bairros como o da Ponta da Praia, vizinho ao porto, é difícil não notar a efervescência. Torres residenciais de alto padrão com mais de 30 andares estão alterando a paisagem de uma área até pouco tempo atrás ocupada apenas por galpões e armazéns envelhecidos. A geografia da cidade molda o boom dos imóveis. Espremida entre morros e a vizinha São Vicente, e com menos de 40 quilômetros quadrados de área insular, Santos já não tem mais para onde crescer. Há enorme escassez de terrenos novos - para construir, é preciso derrubar. Além de um grande mercado para empresas de demolição, o efeito desse fenômeno sobre a valorização dos imóveis é avassalador. Em regiões da cidade como o tradicional bairro do Gonzaga, os preços subiram até 70% em três anos. Ali, o metro quadrado construído chega a custar 6.000 reais, valor comparável ao de bairros nobres de São Paulo, como Moema, na zona sul da cidade.

Em busca de novos mercados, grandes construtoras da capital estão descendo a serra e invadindo uma praia até pouco tempo dominada quase exclusivamente por empreendedores santistas. Entre os locais, destaque para o Grupo Mendes, do empresário português Armênio Mendes. Em 30 anos de baixa concorrência, ele construiu mais de 10 000 apartamentos na cidade. Shoppings, hotéis, motéis, edifícios comerciais e um centro de convenções também compõem o patrimônio da empresa. "A competição está acirrada", afirma Mendes. "Isso não existia." Aos 65 anos de idade, até pouco tempo atrás ele era considerado uma espécie de senhor absoluto do mercado local - o que deve mudar daqui para a frente. Só a construtora Helbor tem cinco empreendimentos planejados na cidade até 2012. A Gafisa lançou em junho seu primeiro condomínio. A Tecnisa prepara dois lançamentos para o ano que vem. "Os investimentos públicos e privados, o aumento populacional e a alta do emprego formam uma ótima combinação para o aquecimento do mercado imobiliário", afirma Klausner Monteiro, diretor da Rossi Vendas, que já lançou dois empreendimentos na cidade e tem outros dois em desenvolvimento.

A ESCALADA TAMBÉM É EVIDENTE NO consumo. Há dois anos, um hipermercado da rede Extra, do grupo Pão de Açúcar, localizado em uma das principais avenidas santistas entrou para o grupo das três lojas da marca com os maiores faturamentos entre as mais de 100 unidades espalhadas no país. Em fevereiro, será a vez da rede de varejo holandesa Makro abrir sua primeira unidade local. Um novo shopping (o quarto de Santos) foi inaugurado em dezembro com 80 lojas e quatro salas de cinema. Outro shopping, o Praiamar, está prestes a fechar contratos de locação com 17 novas lojas antes mesmo do início das obras de sua ampliação. A maioria dos interessados é de franquias que ainda não têm presença na cidade. "Antes tínhamos de ir atrás dos lojistas. Agora, as grandes redes é que nos procuram dizendo que precisam de um ponto em Santos", afirma Paulo Mendes, diretor do Praiamar. Em toda a cidade, há pelo menos 11 novos edifícios comerciais em construção. O Hospital São Luiz, que possui três unidades em São Paulo, manifestou a intenção de instalar lá sua primeira uni-dade fora da capital paulista. O grupo Accor Hospitality prepara o lançamento de dois hotéis, das bandeiras Mercure e Ibis. Nesse caso, as atenções estão voltadas para o mercado local de feiras e congressos, que tem crescido a uma taxa de 15% ao ano.

Um dos grandes motores do novo ciclo de desenvolvimento, a ampliação do porto reflete o ganho de importância política e econômica daquele que já é o maior entreposto de carga da América Latina. Por ali passa hoje quase um terço da balança comercial brasileira. Com os novos investimentos, da ordem de 5 bilhões de reais, o porto de Santos caminha para se tornar o primeiro hub port do país, especializado em concentrar e redistribuir por mar um grande volume de mercadorias. Até 2024, a movimentação deverá praticamente triplicar, passando das 89 milhões de toneladas previstas neste ano para 230 milhões de toneladas anuais - o equivalente ao que movimenta hoje o porto de Hong Kong, um dos maiores do mundo.
Para isso, investimentos públicos precisarão resolver gargalos estruturais. A fim de comportar um número maior de navios, o canal de navegação deverá ser aprofundado e alargado. A construção da avenida Perimetral, uma obra para tornar mais ágil o tráfego de caminhões a caminho do cais, está em fase adiantada. Outra frente de investimento é a ampliação e a construção de novos terminais por grupos privados. Em um desses projetos, a operadora belga Europe Terminal NV deve investir 1,6 bilhão de reais para montar em uma área hoje degradada do porto o Brasil Terminal Portuário, que movimentará contêineres e granéis líquidos. O complexo, previsto para operar em 2012, é um dos maiores projetos da companhia, dona de 42 terminais ao redor do mundo. Outros três empreendimentos semelhantes de investidores estrangeiros estão previstos para os próximos 15 anos. Além dos investimentos na expansão da capacidade de carga, o porto deverá receber obras de melhoria no terminal de passageiros. A ideia é acompanhar o crescimento do turismo de cruzeiros no país. Só na última temporada, passaram pelo píer santista 769.000 passageiros de navios - 31% mais que no ano anterior.

Apesar da euforia dos novos tempos, Santos ainda tem pela frente problemas a resolver. O nível de desemprego, em torno de 10%, está acima da média nacional. A ocupação desordenada e o crescimento de favelas sobre leitos de rios e áreas de mangue, em especial na região noroeste da cidade, contribuem para a poluição do estuário e comprometem o turismo. A baixa qualificação da mão de obra local pode se transformar num dos principais obstáculos ao desenvolvimento da cidade. Santos tem hoje 35 000 estudantes e seis instituições de ensino superior. Em dezembro, a prefeitura e o governo do estado firmaram convênios para a instalação do Parque Tecnológico de Santos. Com a iniciativa, os governos esperam atrair empresas de pesquisa em energia, petróleo e gás e necessidades portuárias. No ano passado, a Unisanta, uma das primeiras universidades do município, passou a oferecer graduação em Engenharia de Petróleo, Gestão de Qualidade de Petróleo e Gás e Logística Portuária. Em apenas um ano, a procura pelos cursos aumentou 15%. "A cidade precisa oferecer a formação necessária para a nova demanda de empregos", afirma Aureo Figueiredo, diretor da Unisanta. Para as novas gerações de santistas, sem desdenhar a contribuição dos aposentados, nada como estar de volta ao mapa da criação de trabalho.

SANTOS HOJE
A cidade tem bom nível de renda, mas ainda faltam postos de trabalho.

POPULAÇÃO: 433 000
PIB: 19,7 bilhões de reais
RENDA PER CAPITA: 47 100 reais (60ª entre as cidades do país)
IDH(1): 0,87 (5ª melhor cidade do país)
TAXA DE DESEMPREGO: 10,8% (a média nacional é 7,7%)
FROTA DE VEÍCULOS: 224 545 (0,5 por habitante; a média nacional é 0,3)

(1) Índice de Desenvolvimento Humano — varia de 0 a 1;
quanto mais alto o número, melhor Fontes: Seade/Dieese,
Pnud, prefeitura de Santos e Denatran

QUER INVESTIR NA CIDADE DE SANTOS?

Basta clicar em um dos links abaixo e conhecer os lançamentos do momento na região:


Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

Acquaplay


O MAIOR HOME RESORT DO LITORAL
Acquaplay, um empreendimento que tem um grande conceito inovador, e põe grande nisso. São mais de 25.000m2 de qualidade de vida, isso só do lado de dentro.

APRESENTAÇÃO
Apartamentos tipo de 62m2, 64m2, 83m2 e 84m2 de área privativa com 2 ou 4 dorms, sendo uma suíte com closet, sala de estar/jantar, banheiro social, cozinha, área de serviço, terraço e 1 vaga de garagem.

DIFERENCIAIS
No sopé do morro Santa Teresinha, o Acquaplay encontra-se a 600m da praia numa região de muito verde na cidade de Santos. Líder em qualidade de vida em São Paulo, a região propicia a jovens e idosos uma vida saudável, com infra estrutura de comércio e serviços, natureza, praia e muito sol. Com ciclovia em toda orla e uma geografia plana. É uma cidade ótima para andar de bicicleta e fazer exercícios.

PROJETO
Com projeto arquitetônico de EGC, serão 8 torres e 1435 apartamentos num terreno de aproximadamente 25.200m². Uma excelente área de lazer com mais de 60 itens, se destaca com um parque aquático de 1400m² e um harmonioso projeto de paisagismo da Martha Gavião e decoração de Teresinha Nigri.

SIMULAÇÃO DO SOL
Acompanhe na ilustração abaixo o movimento do sol durante o verão e o inverno.


CARACTERÍSTICAS GERAIS

Apartamento Tipo A - 83,54m2, 3 dorms (1 suíte);
Apartamento Tipo A1 - 84,59m2, 3 dorms (1 suíte), depósito;
Apartamento Tipo B - 63,65m2, 2 dorms (1 suíte);
Apartamento Tipo C - 62,03m2, 2 dorms (1 suíte), depósito;
Terreno - 25.245,80m2
Parque aquático de 1.400m2;
8 torres com 1.435 unidades, divididas em:
  • 353 unidades Tipo A
  • 366 unidades Tipo A1
  • 350 unidades Tipo B
  • 366 unidades Tipo C
1 vaga de garagem por apartamento;
Projeto Arquitetônico - EGC;
Projeto de Paisagismo - Martha Gavião;
Projeto de Decoração - Teresinha Nigri / Basiches.

ASSITA AO VÍDEO DO EMPREENDIMENTO


IMAGENS DA CIDADE E DO EMPREENDIMENTO




















 


CONHEÇA AS ÁREAS DE LAZER DO EMPREENDIMENTO

Além do complexo aquático, o empreendimento possui mais de 30 itens de lazer para você e toda a sua família curtir e relaxar. Veja a seguir algumas fotos de todo o lazer que o empreendimento tem para te oferecer.






COMPLEXO AQUÁTICO
1.400M2












CINEMA ADULTO













CINEMA INFANTIL













BRINQUEDOTECA













GARAGE BAND













ESPAÇO GOURMET













QUADRA SOCIETY OFICIAL













QUADRA POLIESPORTIVA













SALÃO DE FESTAS (4)













FITNESS














SAUNA E DESCANSO












CHURRASQUEIRA








E MUITO MAIS...

PLANTA TIPO A 84M2






3 DORMITÓRIOS
1 SUÍTE








PLANTA TIPO A OPÇÃO 84M2





2 DORMITÓRIOS
LIVING AMPLIADO
1 SUÍTE








PLANTA TIPO B 64M2








2 DORMITÓRIOS
1 SUÍTE









PLANTA TIPO C 62M2






1 DORMITÓRIO
HOME THEATER









UMA NOVA ONDA DE QUALIDADE DE VIDA


Este é um projeto que foi cuidadosamente pensado e concebido para oferecer o máximo de bem-estar e lazer para seus moradores, em uma região privilegiada que transborda tranqüilidade e tem tudo ao seu redor.Além disso, fica a poucos metros da praia e é cercado por uma paisagem natural exuberante. Uma das principais propostas é justamente esta: sobrarem motivos para sua família viver aqui.

Para saber mais sobre este incrível empreendimento basta entrar em contato comigo em uma das opções a seguir.

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Meridiano

 
O MELHOR DA VIDA CONVERGE PARA UM ÚNICO PONTO
Entre os bairros Vila Mariana e o Bosque da Saúde, o Meridiano Top Clube fica na região nobre da cidade de São Paulo. Localizado na Rua Santo Irineu x Rua Ouvidor Peleja, vai oferecer ao futuro morador a facilidade de uma infraestrutura completa. Você terá por perto colégios com ensino de qualidade, shopping centers, restaurantes, estações de metrô, além de importantes vias de acesso. O Meridiano Top Clube é a direção certa para a sua nova vida.

Logo no Hall, você já percebe a elegância e a sofisticação do Meridiano Top Clube. Bem-vindo à sua felicidade.







Torre única, com fachada em estilo neoclássico confere confere elegância a esse ponto especial. Descubra agoa toda a impotência deste projeto.
















ENCANTO E SURPRESA DE TODOS OS LADOS, PONTO A PONTO

A praça de entrada com espelho d'água encanta a todos logo no início, dando as boas vindas de maneira surpreendente.












O MERIDIANO TOP CLUBE É UM EMPREENDIMENTO FEITO PARA UM ESTILO DE VIDA COMO O SEU. ELE POSSUI DIVERSAS OPÇÕES DE LAZER PARA DEIXAR O SEU DIA A DIA COMO ELE: COMPLETO

RENOVE O SEU CONEITO DE LAZER. O MERIDIANO TOP CLUBE É UM VERDADEIRO CLUBE EXCLUSIVO COM ÁREAS TOTALMENTE INTEGRADAS PARA VOCÊ. SUA FAMÍLIA VAI DESFRUTAR DE UMA ÁREA MUITO BEM PLANEJADA, COM ESPAÇOS INTEGRADOS, POIS CADA DETALHE FOI IDEALIZADO PARA APROVEITAR TODOS OS MOMENTOS INTENSAMENTE, VOCÊ VAI PASSAR HORAS INCRÍVEIS NO MERIDIANO TOP CLUBE.

Um clube completo e exclusivo para sua família aproveitar todos os dias.











VIVA APENAS MOMENTOS TOP

Um verdadeiro clube privativo com espaços totalmente integrados em uma area de 2.500m2.













O PONTO IDEAL PARA VOCÊ EXERCITAR O SEU CORPO E RELAXAR A SUA MENTE

No fitness do Meridiano Top Clube, você entra em forma e cuida da saúde em um espaço muito bem equipado e cheio de estilo.










Relaxe em grande estilo no spa. Nele, você pode escolher descansar, fazer massagem ou simplesmente passar horas.








MERGULHO NA TEMPERATURA CERTA A QUALQUER HORA

A pisicna com raia de 25 metros é perfeita para você se exercitar e relaxar. Além de coberta, ela é climatizada com temperatura adequada para a prática de esportes.










AQUI VOCÊ NÃO PRECISA SAIR DE CASA PARA SE SENTIR DE FÉRIAS

Todo clube tem piscina. Mas em um Top Clube tem piscina top, com deck molhado, solarium e área infantil e toboágua. A felicidade espera por você.










MUITO CHARME ATÉ NA HORA DE RELAXAR

Quem não pensa de vez em quando em balançar tranqüilamente em uma rede? Aqui o seu desejo será sempre realizado, com a diferença de estar em um ambiente repleto de paisagismo e muita tranqüilidade.












SE VIVER É UMA AVENTURA. AQUI É O LUGAR CERTO.

O Playground Aventura é uma divertida área de lazer com parede de escalada e outros divertidos itens para seus filhos gastarem toda a energia que eles têm de sobra.









ESPAÇO DE PURA DIVERSÃO. TRANQÜLIDADE E SEGURANÇA.

Criança adora correr, por isso o Playground do Meridiano Top Clube é amplo, seguuro e tranqüilo para os pequenos se divertirem em meio ao verde e muitas brincadeiras.











VOCÊ VAI MARCAR O PONTO PERFEITO: A SUA VIDA

Na quadra recreativa, a diversão esportiva está garantida. Um espaço gostoso, repleto de alegria e verde em total harmonia.









MAIS SABOR AOS SEUS ENCONTROS

O Meridiano Top Clube criou um espaço especial para você preparar aquele churrasco ou até deliciosas pizzas, e passar ótimos momentos com os amigos e a família sempre que quiser.










VOCÊ VAI CAMINHAR E SE INSPIRAR NUM DOS PONTOS MAIS BELOS DO MERIDIANO

A deliciosa pista de caminhada percorre uma das áreas mais arborizadas do condomínio. Andar ali é aliar ar puro com um agradável presente aos seus olhos.









TUDO CONVERGE PARA A SUA DIVERSÃO

Pode escolher qual o jogo: on-line, de tabuleiro ou mesa. Neste espaço estimulante a diversão está garantida.









AS CRIANÇAS VÃO QUERER EXPLORAR TODOS OS PONTOS DA DIVERTIDA BRINQUEDOTECA

A Brinquedoteca do Meridiano Top Clube é onde seus filhos vão brincar com alegria e segurança. Eles vão adorar se divertir pra valer.











DIVERSÃO E DESCONTRAÇÃO NO PONTO CERTO

Uma festa só está completa quando o ambiente se destaca. E o salão de festas do Meridiano Top Clube, com seu espaçoso, elegante e equilibrado desenho, será o ponto alto de todas as suas festas.










AQUI, TUDO CONVERGE PARA A SUA FELICIDADE

Mais que um apartamento, um estilo de vida só seu. É isso que o Meridiano Top Clube reserva para você em sua área privativa. Todo conforto e estilo que você sempre imaginou.

ESPAÇO, CONFORTO E SOFISTICAÇÃO COM VISTA PARA A FELICIDADE

Se existe uma palavra que resume as qualidades deste apartamento é a integração: o living com o terraço; o terraço com a cozinha, o bem-estar com a sua família, tudo perfeitamente integrado para um dia a dia cheio de praticidade e tranqüilidade.








CHARME E ESPAÇO INTEGRADO À SUA VIDA

O amplo Terraço Gourmet totalmente integrado à cozinha e ao living foi feito para proporcionar momentos agradáveis que vão ao encontro do melhor da vida.









PLANTA TIPO
140M2 PRIVATIVOS
3 SUÍTES



PLANTA OPÇÃO DESPENSA E BAR
140M2 PRIVATIVOS
3 SUÍTES




PLANTA PENTHOUSE
279M2 PRIVATIVOS
3 SUÍTES
3 VAGAS

Enfim, um empreendimento quase completo, só falta VOCÊ.

Venha fazer uma visita ao empreendimento e obtenha maiores informações.

Quando chegar no local do empreendimento não esqueça de informar que está sendo atendido pelo Consultor OLIMPIO da Abyara.

Se você preferir entre em contato comigo em uma das opções disponíveis no link a seguir.

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Floresce


A MELHOR PARTE DA SUA VIDA AINDA ESTÁ POR VIR: ESTÁ NASCENDO O FLORESCE, NA "VILA NOVA GRANJA JULIETA"

Um lugar que já nasce com tudo o que você precisa. Numa rua tranqüila e arborizada

Sabe aquele tempo que muitas vezes se perde no trânsito? Agora vai ser possível dedicá-lo inteiramente a você. Ao se mudar para o Floresce, você estará perto de tudo que é essencial para a vida da sua família, como escolas, faculdades, supermercados e shopping centers. Além disso, você estará em uma região rodeada por parques, com infraestrutura completa de transporte e vias de acesso.

NÃO É PRECISO NENHUMA BOLA DE CRISTAL PARA SABER QUE O FUTURO RESERVA O MELHOR PARA VOCÊ

Mas não é só praticidade que a Vila Nova Granja Julieta oferece. Também promete muita valorização, já que a região vai ser beneficiada com o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan até a Avenida João Dias, a construção da Ponte Blue Marx, conclusão da Linha Lilás de Metrô (ligando a Chácara Klabin ao Largo 13) e a extensão da Avenida Jornalista Roberto Marinho até a Rodovia dos Imigrantes. É possível encontrar todas essas informações com mais detalhes nos sites da Empresa Municipal de Urbanismo (EMUB) e da Cia de Metrô de São Paulo (METRÔ).

FICHA TÉCNICA

Projeto Arquitetônico - Mário Cury e Azevedo Antunes
Projeto de Decoração Interna e Externa - Patrícia Anastassiadis
Projeto Paisagístico - Benedito Abbud
Terreno - 7.207m2
Estilo - Conteporâneo

Apartamentos tipo de - 117,43m2, 95,56m2 e 79,41m2
117,43m2 - 3 ou 4 dorms (1 suíte), depósito privativo no subsolo* e dependência de empregada
95,56m2 - 2 ou 3 dorms (1 suíte), depósito privativo no subsolo* e banheiro de empregada
79,41m2 - 2 dorms (1 suíte), depósito privativo no subsolo*
* área do depósito incluída na área privativa

Número de torres - 3 com 22 andares (308 unidades)
Vagas de garagem - 2 vagas por apartamento, sendo 3 subsolos para garagens, vagas para visitantes e depósitos
Elevadores - 3 por torre (2 sociais e 1 de serviço)
Completo sistema de segurança
Condomínio planejado

PROJETADO PARA FAZER VOCÊ FELIZ

Um lugar para você viver bem tinha que ser seguro e muito elegante

Para sua felicidade ser completa, sua família tem que estar segura. No Floresce, o térreo está posicionado a 6 metros do nível da rua, proporcionando mais requinte, privacidade, segurança e economia ao condomínio.















Se você se arrepiar em uma dessas piscinas, não é frio. É emoção.

Quando está fazendo aquele calor, nada melhor do que se refrescar com um mergulho na piscina. E não importa a estação do ano. Afinal, aqui você encontra uma piscina ao ar livre e outra coberta para os dias em que o tempo não ajudar muito.



















PISCINA EXTERNA











O corpo é uma das poucas coisas que, quanto mais você usa, mais tempo ele dura

O segredo da saúde está em movimentar o corpo. Aqui você encontra uma academia completa. E, depois da malhação, uma ótima ideia é recuperar-se no spa Floresce, composto por sauna úmida e seca, ducha,  sala de fisioterapia, massagem e sala de descanso.














No Quintal Floresce, a criançada vai brincar como antigamente

Criança feliz tem que fazer bagunça, correr com pé no chão, subir em árvore e brincar à vontade. O Quintal Floresce é o lugar perfeito para isso. Um espaço totalmente gramado, com muitas árvores frutíferas e brinquedos de madeira. O único problema vai ser convencer seu filho a ir embora.













Uma semana tem 168 horas. Você vai ter que usar várias delas para aproveitar todo o lazer do Floresce


E, para a diversão de todas as idades, o Floresce dispões de uma quadra poliesportiva coberta e integrada a um anexo com churrasqueira e forno de pizza.











IMPLANTAÇÃO

Colocamos todos os seus sonhos dentro de um terreno de 7.207m2 com 90m de frente.
















Os lugares perfeitos para seu filho se divertir e você perder o fôlego correndo atrás dele

Um dia, quando seu filho já estiver crescido, serão muitas as lembranças boas do que ele vivei aqui.

A brinquedoteca é um espaço dedicado aos pequenos. Aqui, eles vão ter contato com jogos educativos e brinquedos criados para ajudar no seu desenvolvimento motor.





























Há milhares de anos os homens se reúnem em volta da comida. Mas nunca em ambientes tão perfeitos

Reunir os amigos é um dos grandes prazeres da vida. Mas fica ainda melhor quando os ambientes são como estes: impecáveis. O salão de festas é amplo. O espaço gourmet é integrado ao terraço coberto com churrasqueira e forno para pizza.














Trabalho também significa prazer e conforto

Espaço reservado para algumas ocasiões, como reuniões de trabalho ou a visita de um cliente especial. Tudo sem sair de casa.

O programa tem que ser muito bom para convencer você a sair de casa

No Floresce você encontra plantas diferentes para necessidades diferentes, mas com alguns pontos em comum: flexibilidade, ótima distribuição, equilíbrio entre área interno do apartamento e terraço. Amplo terraço gourmet e depósito privativo no subsolo.














PLANTA TIPO 117,43M2





4 DORMS (1 SUÍTE)










PLANTA TIPO 117,43M2 OPÇÃO





3 DORMS (1 SUÍTE)
LIVING AMPLIADO









PLANTA TIPO 95,56M2






3 DORMS (1 SUÍTE)









PLANTA TIPO 95,56M2 OPÇÃO





2 DORMS (1 SUÍTE)
LIVING AMPLIADO









PLANTA TIPO 79,41M2






2 DORMS (1 SUÍTE)









Venha fazer uma visita ao empreendimento e obtenha maiores informações.

Quando chegar no local do empreendimento não esqueça de informar que está sendo atendido pelo Consultor OLIMPIO da Abyara.

Se você preferir entre em contato comigo em uma das opções disponíveis no link a seguir

Um grande abraço!

OLIMPIO - O seu Consultor Imobiliário
Contatos - (11) 9536-4198