terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Os imóveis corporativos que ficam prontos neste ano em São Paulo


Empresas terão muitas opções de imóveis comerciais para instalar seus escritórios, principalmente nas regiões da av. Faria Lima e marginal Pinheiros

Fonte: Exame.com
Por: João Sandrini

A cidade de São Paulo está em obras

Quem investe em imóveis para locação não tem do que reclamar do ano de 2010. Apenas 2,3% das áreas disponíveis para aluguel em edifícios de alto padrão estão desocupadas, segundo a consultoria Colliers, uma das maiores do mundo na área imobiliária. Para que não houvesse pressão sobre os preços, seria necessário que cerca de 7% dos escritórios estivessem vazios. As empresas à procura de áreas para se instalar foram obrigadas a aceitar um reajuste médio de 17% nos valores de locação no ano passado (isso já descontada a inflação). O principal problema da cidade foi a falta de lançamentos. Apenas 25.500 metros quadrados de escritórios de alto padrão foram entregues em 2010 - contra uma absorção de 119.500 metros quadrados no período. Esse cenário tende a mudar radicalmente neste ano, quando devem ser colocados no mercado de locação cerca de 230.000 metros quadrados em imóveis corporativos de excelente nível na cidade de São Paulo. Em 2012 e 2013, está prevista uma nova enxurrada de entregas. "O novo inventário com previsão de entrega para os próximos três anos atenderá não só a demanda reprimida como também a necessidade de empresas de médio porte", diz a Colliers. Tanto que a consultoria prevê aumentos discretos no valor dos aluguéis neste ano e no próximo e estabilização a partir de 2013. Confira a seguir vários imóveis corporativos que serão entregues neste ano.

Prédio da Previ será um dos melhores da Berrini


Um dos melhores prédios a serem entregues neste ano na cidade de São Paulo é o Eco Berrini. Localizado na av. Eng. Luiz Carlos Berrini, 1.400, o edifício fica bem próximo à marginal Pinheiros, à ponte estaiada e à estação de trem Berrini (linha 9 - Esmeralda). A região tem ganhado importância como polo de atração de grandes empresas. Nos últimos anos, instalaram-se por ali principalmente companhias da área de tecnologia e grandes multinacionais. Com previsão de conclusão em abril, o Eco Berrini deve adicionar quase 48.000 metros quadrados em área útil para a instalação de escritórios de altíssimo padrão ao inventário da cidade de São Paulo. Em dezembro, o prédio de 32 andares foi vendido por 560 milhões de reais pela Prosperitas, um dos maiores fundos imobiliários do país, para a Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil. Esse se tornou o maior investimento imobiliário da carteira da Previ, que possui participações em diversos shoppings e mais de 40 prédios comerciais - entre eles, o WTorre Nações Unidas (SP), o Parque Cidade Corporate (DF) e o RB1 (RJ).

Pátio Malzoni é a joia da Faria Lima


Um dos empreendimentos imobiliários mais aguardados da cidade é o Pátio Malzoni, localizado na avenida Faria Lima, principal centro financeiro de São Paulo. A incorporadora Brookfield vendeu no ano passado sua participação no projeto para o grupo Victor Malzoni e o banco BTG Pactual por 601 milhões de reais. Cada um dos mais de 34.000 metros quadrados negociados foi avaliado em 17.655 reais, um valor que na época foi considerado emblemático. Em compensação, os aluguéis cobrados ali não serão nada modestos. Mesmo assim, 80% do edifício já está locado nove meses antes da data prevista a para a conclusão da obra, segundo a CB Richard Ellis, responsável por encontrar inquilinos para o empreendimento. O prédio de escritórios de altíssimo padrão possui 80.000 metros quadrados de área total, sendo que 52.530 foram colocados à disposição das empresas interessadas na locação. A torre única é dividida em três blocos, dois com 19 pavimentos e outro central com 11. Cada laje corporativa alcança até 3.700 metros quadrados - algo que não pode ser encontrado em nenhum outro prédio da av. Faria Lima. Lajes espaçosas tornam mais fácil para uma empresa fazer a distribuição dos escritórios da forma que mais lhe convém. O empreendimento conta com 35 elevadores e 2.500 vagas de estacionamento divididas em cinco subsolos. No térreo, haverá um restaurante Fasano.

Infinity Tower é outra opção na região da Faria Lima

 
Outra opção interessante para empresas que planejam se instalar no Itaim Bibi, nas proximidades das avenidas Faria Lima e Juscelino Kubitschek, é o Infinity Tower. Mas é preciso se apressar. Segundo a CB Richard Ellis, a locação de 100% do edifício já está em fase avançada de negociação. Com previsão de entrega no último trimestre de 2011, o prédio possui 35.200 metros quadrados de área total distribuídos em 18 andares. O empreendimento foi desenvolvido pelo grupo internacional GoldenTree InSite Partners, a incorporadora Yuny e o consórcio Ylumak. O projeto arquitetônico é dos escritórios KPF (Nova York) e Aflalo e Gasperini (um dos principais do Brasil).
 
Faria Lima 4440 está 100% alugado

 
A primeira grande novidade deste ano no principal centro financeiro de São Paulo será o Faria Lima 4440 (anteriormente chamado de Faria Lima Acqua). O prédio de 15 andares, com área de 22.112 metros quadrados, será inaugurado no segundo trimestre, mas já está totalmente locado. Os principais inquilinos são instituições financeiras nacionais e estrangeiras, que se concentram nas proximidades das avenidas Faria Lima e Juscelino Kubitschek. O preço pedido pelo aluguel do metro quadrado alcançava 150 reais mensais. O empreendimento foi desenvolvido pela incorporadora VBI Real Estate, com projeto arquitetônico do escritório Collaço e Monteiro.
 
JHSF reforça investimento perto do shopping Cidade Jardim

 
A incorporadora JHSF ainda não concluiu os investimentos na região que abriga o shopping Cidade Jardim, na marginal Pinheiros. O projeto já inclui um complexo de nove edifícios residenciais, o Parque Cidade Jardim. Neste ano, também ficará pronto parte do Cidade Jardim Corporate Center, que inclui três torres de escritórios corporativos com um total de 72.000 metros quadrados em áreas disponíveis para locação. A torre Capital Building será a primeira a ser entregue. Em maio, vai agregar quase 15.000 metros quadrados de escritórios ao inventário da cidade. Os escritórios para locação possuem entre 92 e 572 metros quadrados e quatro a nove vagas de garagem. Já a Park Tower fica pronta em dezembro e deve abrigar empresas interessadas em escritórios maiores, com 356 a 743 metros quadrados e 12 vagas de garagem. O complexo ainda inclui a Continental Tower, destinado a grandes empresas, com entrega prevista para abril de 2012. A Votorantim e a Valia (fundo de pensão da Vale) já adquiriram unidades nesta torre. O Cidade Jardim Corporate Center possui uma praça central com espelho d'água, heliponto, business center, centro médico, ar-condicionado central, pé direito duplo no lobby, estrutura para alimentação de funcionários, área para eventos, estacionamentos e infraestrutura de telecomunicações e de geração própria de energia.