quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Brasil é o quinto país em construção sustentável


Fonte: ImovelWeb

Vinte e três selos verdes emitidos pela Green Building Council Brasil foram suficientes para deixar o Brasil como o quinto no mundo em construções sustentáveis. A lista de certificados brasileiros inclui o Centro de Cultura Max Feffer, o Ecopatio Bracor Imigrantes e o Building the Future da Boehringer Ingelheim.

O ranking produzido pela Leed (Liderança em Energia e Design Ambiental) contou o número de certificações com selo verde para construções sustentáveis em 2010 como formas de premiação para os países mais bem colocados. O Brasil ficou atrás apenas dos Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, Canadá e China, respectivamente.

Os selos verdes são certificados que propõem atestar características socioambientais a empresas, melhorando a aplicabilidade das construções e dos serviços. É por isso que o Brasil, que será sede de grandes competições internacionais nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016, espera certificarem com o selo verdes várias outras construções.

Ainda em 2010, o país já possuía cerca de 210 construções em processo de certificação, incluindo estádios de futebol, shoppings centers, bairros e escolas. Para 2011, a expectativa é de aumentar esse número de 23 construções sustentáveis para 58 edificações com selos verdes, além de listar mais 300 empreendimentos em processo de certificação.

A evolução mundial de empreendimentos sustentáveis é nítida nos últimos anos. Até 2006, só havia 500 empreendimentos sustentáveis no mundo e hoje já são registrados cerca de 10 mil edifícios e mais de um milhão de residências sustentáveis.

Nas construções certificadas pelo Leed o consumo de energia requerido é 30% menor, em média, e o de água cai entre 30 e 50%. Além disso, estes empreendimentos reutilizam água, usam tecnologias de aquecimento e geração de energia, reduzem a quantidade de lixo gerado e usam materiais ecologicamente corretos nas obras.